Pipericultores da Vicinal do Santa Rosa no Avanço da Tecnologia

Um grupo de 20 agricultores da vicinal do Santa Rosa liderados pelo Sr. Anselmo Burmann se organizaram para trabalhar de maneira diferenciada no município de Placas, resolveram se capacitar, fazer um treinamento para utilizar novas tecnologias no campo, diminuir custos e reduzir as perdas e os riscos no cultivo da pimenta do reino.

Ao buscar mais rendimentos no campo, o agricultor brasileiro está cada vez mais ágil, conectado, “digital” e muito mais ligado ao que ocorre dentro e fora da sua propriedade. Por isso, investir no lado empreendedor pode fazer toda a diferença para a gestão da empresa rural, aumentando sua produtividade e, consequentemente, a rentabilidade da agricultura familiar.

A meta desses pipericultores  é produzir de 6 a 8 quilos de pimenta por pé após 3 anos, a produção atual é de 1 kg por pé em média. Mas o engenheiro agrônomo Jaldemir Cardias nos informou que isso é possível sim, mas os pipericultores terão que seguir a risca o que lhes fora ensinado, e utilizar as tecnologias agro-ecológicas aplicadas durante o curso.

Na primeira etapa, Jaldemir Cardias ministrou o curso na teoria e na prática, com técnicas detalhadas sobre solos, escolha de área, calagem, adubação e nutrição de plantas de pimenteira-do-reino, sistema de irrigação, principais cultivares, produção de mudas e controle da fusariose com nim indiano  e outros inseticidas naturais.

No curso foi construido um viveiro com mudas que o agrônomo trouxe de um viveiro certificado pelo Ministério da Agricultura, os agricultores utilizaram na prática as tecnologias de controle nas mudas das doenças causadas por fungos e vírus, insetos associados a cultivos de pimenta-do-reino. Sendo importante ressaltar que todo o material de adubação e controle de pragas é orgânico, o que faz com que a pimenta produzida por esses agricultores não cause nenhum dano a saúde humana. 

Vejam mais detalhes da primeira etapa do  curso na matéria Placas - Agricultores da Vicinal do Santa Rosa participam de curso de Pipericultura.

Na segunda etapa além de ensinar novas técnicas de manejo da pimenta do reino, o Engenheiro Jaldemir Cardias também inseriu no treinamento o cultivo de verduras orgânicas. Jaldemir explicou que o produto orgânico não é apenas um produto cultivado sem o uso de adubos químicos e agrotóxicos. É um produto limpo, saudável, que provém de um sistema de cultivo que observa as leis da natureza e todo o manejo agrícola está baseado no respeito ao meio ambiente e na preservação dos recursos naturais.

A agricultura orgânica promove a fertilidade do solo, a conservação dos recursos naturais e o aumento da biodiversidade, além de ser uma excelente fonte de renda extra para os agricultores, e traz consigo a utilização de novos hábitos saudáveis, que é o de utilizar mais verduras na alimentação e ter uma melhor qualidade de vida, evitando assim algumas doenças provocadas por maus hábitos alimentares.

Ainda na segunda etapa que ocorreu em outubro de 2018 11 meses após o inicio do curso, O agrônomo Jaldemir Cardias ensinou técnicas de como fazer o novo enraizamento do pimental, podas adequadas, e o período correto de fazer as devidas podas.

Uma das técnicas utilizadas é a de utilizar uma nova cultura no meio do pimental, no santa rosa os agricultores plantaram o feijão, pois o feijão ajuda a fixar o nitrogênio  e colabora com a fertilidade do solo, pois contem micro-organismos que transformam o nitrogênio, presente em grande quantidade na atmosfera, em nutrientes, mantendo assim as pimenteiras nutridas e com um desenvolvimento superior, e muito mais resistentes.

Na Segunda Etapa do treinamento, os agricultores aprenderam a fazer a adubação nos corredores das pimenteiras, entre uma estaca e outra, esse tipo de adubação é cem por cento orgânico e mantem o solo preparado para nutrir as pimenteiras, pois as raízes se deslocarão rumo ao local adubado, e nas próximas adubações está garantido que as pimenteiras receberão nutrientes da forma correta e sem desperdícios.

Mas o engenheiro Jaldemir Cardias explicou ainda que não basta utilizar essas técnicas, tem que ter um controle preventivo das doenças, por isso treinou os produtores a produzirem pesticidas orgânicos a base de Nim indiano, fumo, cupinzeiro e outros produtos naturais, e orientou todos a realizar as pulverizações de forma preventiva, pois após o seu estabelecimento, a maioria das doenças não pode mais ser controlada. Umas das principais instruções preventivas é a de evitar ao máximo o trânsito de pessoas e de máquinas que podem levar estruturas de patógenos de uma área para outra. E orientou os Pipericultores do Santa Rosa a utilizar um único local de entrada no pimental, e utilizar uma caixa com cal virgem na entrada para desinfestação de calçados.

A terceira Etapa do treinamento ocorreu entre os dias 04 e 08 de Dezembro de 2018, onde os agricultores continuaram na prática a utilizar as técnicas de podas e adubação em um pimental antigo o no novo viveiro. 

Com as técnicas utilizadas na produção de Verduras, trabalharam um passo a passo no plantio e a produção de pimentão, alface e outras verduras. Alem de ter iniciar um treinamento sobre o plantio e o manejo do Açaí, e ja começaram a produzir as primeiras mudas.

No dia 09 de Dezembro foi encerrada a terceira etapa do treinamento, na ocasião os produtores fizeram um delicioso almoço, com um suculento churrasco, estive presente no encerramento do curso, e aproveitei bem o churrasco e o "kisuco", pena que os amigos Helder Marinho e Edson Azevedo não puderam comparecer para fazer a cobertura do Evento, mas eu estive lá e os representei bem, tanto na coleta de material para a matéria, quanto na hora do churrasco, tive que fazer esse sacrifício por vocês amigos, não foi fácil mas fiz.

Não dá pra finalizar essa matéria sem enfatizar o trabalho e a luta do Guerreiro Anselmo Burmann, que juntamente com os demais pipericultores lutam incansavelmente pelo desenvolvimento de seus ideais, correm atrás, aprendem estudam, e estão sempre buscando algo novo, novas técnicas, notas tecnologias, e procurando sempre trabalhar da forma correta.

Helder Marinho e seus Herdeiros
Lembrando a todos os leitores que todo esse trabalho iniciou a partir de uma matéria publicada no blog Sem Polêmica do amigo Helder Marinho, com um desabafo do Sr. Anselmo Burmann, matéria essa que fiz questão de compartilhar, e a partir daí se iniciou-se uma grande amizade entre eu o Anselmo e a família Burmann, vale lembrar que o grande Jornalista Helder Marinho (já subiu de patamar, eu continuo blogueiro), deu voz ao Anselmo Burmann, e a milhares de agricultores que sentem na pele o que Anselmo descreveu na simplicidade de suas palavras. Portanto venho a agradecer em especial ao amigo Helder Marinho, por ter acreditado, por ter publicado, e por ajudar a levantar a voz de uma luta que está apenas no começo, e por ser muitas vezes a verdadeira expressão de uma região onde muitas pessoas sabem o preço de tudo, mas poucas sabem o valor.
Jaldemir Cardias e Anselmo Burmann
Anselmo Burmann agradeceu de coração a todos os que colaboraram, ou apoiaram o seu projeto de alguma forma, fez um agradecimento especial a todos os pipericultores, pois sem eles nada disso estaria acontecendo, agradece o agrônomo Jaldemir Cardias por se deslocar de Melgaço no Marajó para acompanhar esse maravilhoso trabalho, agradece Helder Marinho, Gilberto Leite e o Radialista Edson Azevedo por divulgarem o trabalho, os cursos e mostrar a todo o Brasil essa luta incansável. Ao amigo e projetista Luis Ricardo (luis da Ceplac), por incentivar e ajudar a dilvugar o trabalho do grupo, alem de fazer projetos naquela região, e agradece ao Sr. Newton Gerente do Banco da Amazônia de Placas, que está acompanhando o projeto e incentivando a diversificação das fontes de renda, o investimento e a capacitação para a utilização de novas tecnologias no campo, e que logo fará uma visita presencial aos produtores, agradece também ao Deputado Airton Faleiro pelo apoio dado ao grupo.


Segue abaixo mais algumas imagens.


























Comentários

Postagens mais visitadas

Jogador Placaense Danubio Silva é contratado pelo Dynamo Dresden da Alemanha

Homicidio na Trasamazônica ajudem a identificar esse rapaz

Tragédia em Trairão: Gravíssimo acidente entre micro-ônibus e carreta deixa mortos e feridos.

Acidente Fatal na Ponte do Rio Cuaruauna

Corpo aguarda reconhecimento no hospital municipal de Placas