Cronicas do Gilberto Leite: Pare, Leia e Reflita

As redes sociais, internet e pesquisa instantânea faz com que muitos "sábios" se propaguem na internet, com textos e tão profundos e interessantes que parecem que foram feitos para este momento, mas muitos desses são copiados como o texto abaixo, que já recebi via whatsapp aqui na cidade de Placas com vários autores diferentes, essa mensagem já foi intitulada a médicos, pensadores, políticos e muito mais, mas é de Ayn Rand. Conheça um pouco a história dessa escritora e roteirista e da sua mensagem.
A mensagem é profunda, eu poderia ficar falando ou escrevendo dias sobre ela e não faltaria tema ou assunto, mas essa cronica é sua meu caro leitor, é pra você, então faça como diz o título, "Pare, Leia e Reflita".


 "Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada". 

Ayn Rand, nascida Alissa Zinovievna Rosenbaum, (São Petersburgo, 2 de Fevereiro de 1905 — Nova Iorque, 6 de Março de 1982) foi uma escritora, dramaturga, roteirista e controversa filósofa estado-unidense de origem judaico-russa, mais conhecida por desenvolver um sistema filosófico chamado de Objetivismo.




Nascida e educada na Rússia, Rand emigrou para os Estados Unidos em 1926. Ela trabalhou como roteirista em Hollywood, e teve uma peça produzida na Broadway, no período de 1935 a 1936.
Alcançou a fama com seu romance The Fountainhead (que foi lançado no Brasil com o título de A Nascente, e deu origem a um filme homónimo conhecido no Brasil por Vontade Indômita), publicado em 1943. Em 1957 lançou seu melhor e mais conhecido trabalho, o romance filosófico Atlas Shrugged (no Brasil, Quem É John Galt?, inicialmente lançado em 1987 e, posteriormente, relançado em 2010 como A Revolta de Atlas).
Sua filosofia e sua ficção enfatizam, sobretudo, suas noções de individualismo, autossustentação e capitalismo. Seus romances preconizam o individualismo filosófico e a livre iniciativa econômica .
Ela ensinava:

  • Que o homem deve definir seus valores e decidir suas ações à luz da razão;
  • Que o indivíduo tem o direito de viver por amor a si próprio, sem ser obrigado a se sacrificar pelos outros e sem esperar que os outros se sacrifiquem por ele;
  • Que ninguém tem o direito de usar força física para tomar dos outros o que lhes é valioso ou de impor suas ideias sobre os outros.
Um admirador de Ayn Rand, David Nolan, organizou, em 1971, o Partido Libertário Americano, cujo programa original tinha os traços que ela mesma defendia nos anos 40. Posteriormente, ela brigou com libertários como Murray Rothbard e passou a criticar o partido pelo fato da filosofia dela ter se distanciado a da escola austríaca.
Um de seus principais pupilos foi Alan Greenspan, mais tarde presidente da Reserva Federal (o sistema de bancos centrais dos Estados Unidos).
 

Comentários

Postagens mais visitadas

Jogador Placaense Danubio Silva é contratado pelo Dynamo Dresden da Alemanha

Homicidio na Trasamazônica ajudem a identificar esse rapaz

Tragédia em Trairão: Gravíssimo acidente entre micro-ônibus e carreta deixa mortos e feridos.

Acidente Fatal na Ponte do Rio Cuaruauna

Corpo aguarda reconhecimento no hospital municipal de Placas