Polícia prende suspeito de balear juiz de Brasil Novo

Um dos suspeitos de balear o juiz Alexandre Rizzi foi preso pela Polícia Civil do Pará. O acusado identificado como Pedro Paulo Junior Mescoito Cunha, 20 anos, foi apresentado na sede da Delegacia Geral, em Belém. O crime aconteceu no dia 12 de julho do ano passado em um sítio na cidade de Vigia, nordeste do Pará.

Pedro Paulo - conhecido pelo apelido de 'Fino' - e outro homem identificado como Acácio Alves Costa, 24 anos, invadiram o sítio do juiz da comarca da cidade de Brasil Novo para roubar uma lancha e o veículo do juiz. Após o crime, Pedro Paulo fugiu para o Amapá, onde passou dois meses. 

Ele foi preso no dia 30 de abril após uma longa investigação policial que tinha como objetivo apurar se o magistrado havia sido vítima de um atentado. Em março, os policiais tiveram a informação de que a arma do crime se encontrava em poder do acusado. A polícia foi até a casa de Pedro Paulo e não encontrou a arma. Ele foi, então, encaminhado para prestar depoimento e acabou confessando a participação no crime. 

Em depoimento, o rapaz acusou o comparsa de atirar no magistrado. Ele disse também não saber que o sítio era de propriedade de um juiz. 'Se eu soubesse nem teria ido. A gente só queria levar os objetos', contou.

O rapaz foi reconhecido pelo juiz e o caseiro do sítio como sendo o responsável pelo disparo que acertou Alexandre Rizzi. Pedro Paulo Junior Cunha vai responder por tentativa de latrocínio, que é roubo seguido de morte. O outro acusado está foragido e tem passagens na polícia por tráfico de drogas e homicídio. 

Relembre o caso

O juiz Alexandre Rizzi foi baleado na cidade de de Vigia, nordeste do Pará. Dois homens invadiram o sítio do magistrado e efetuaram disparos contra ele. O juiz e o caseiro da propriedade estavam às margens de um igarapé em seu sítio, quando o local foi invadido pelos homens armados.

Eles mandaram o magistrado e caseiro deitar no chão. O caseiro foi amarrado e Rizzi levado ao interior da casa, onde os bandidos procuravam por armas. Minutos depois o caseiro contou ter ouvido um disparo. 

Os criminosos portavam duas espingardas, uma de cano serrado e outra de cano duplo. Após balear o juiz, a dupla tentou fugir no carro da vítima, mas não conseguiram dirigi-lo. Os dois acabaram fugindo a pé.

Fonte: oxingu.com

Comentários

Postagens mais visitadas

Jogador Placaense Danubio Silva é contratado pelo Dynamo Dresden da Alemanha

Homicidio na Trasamazônica ajudem a identificar esse rapaz

Tragédia em Trairão: Gravíssimo acidente entre micro-ônibus e carreta deixa mortos e feridos.

Acidente Fatal na Ponte do Rio Cuaruauna

Corpo aguarda reconhecimento no hospital municipal de Placas